O jornalista freelancer James Foley foi executado no dia 19 de agosto de 2014 por covardes do grupo terrorista Estado Islâmico, após ficar desaparecido na Síria desde novembro de 2013. Confira o relato aqui. Antes de passar por essa provação terrível, ele já tinha vivido outro inferno semelhante: em 2011, Foley fora capturado e depois solto pelas forças pró-governo Kadafi na Líbia.…

via O poder da oração no cativeiro: arrepiante carta de um jornalista assassinado pelo Estado Islâmico — Aleteia: vida plena com valor