Paraisópolis, a crônica de uma tragédia anunciada — VEJA.com

Em meados de novembro último, o sargento da Polícia Militar de São Paulo, Ronaldo Ruas, 52 anos, foi morto por traficantes na favela de Paraisópolis. No dia em que ele morreu, a Polícia Militar distribuiu o seguinte comunicado: “Centenas de agentes do Policiamento de Choque, do Policiamento de Trânsito, do Comando de Aviação e dos…

Paraisópolis, a crônica de uma tragédia anunciada — VEJA.com