Higiene das mãos: importância e passo a passo da forma correta.

Lavar as mãos é uma das melhores formas de prevenção de doenças como a covid-19; previna-se!

A higiene das mãos é um ato reconhecido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como um dos mais efetivos na prevenção de doenças. Por isso, em meio à pandemia do coronavírus, o que nos cabe é adotá-la com um hábito permanente e frequente e, dessa maneira, nos unir para barrar o contágio.

Apesar da corrida desenfreada por álcool gel – com grau alcoólico recomendado de 70% v/v –, para se proteger contra vírus e bactérias, a dupla água e sabão é mais eficiente. “A primeira escolha é a lavagem correta das mãos e a segunda opção é o álcool gel. As duas técnicas podem ser combinadas para aumentar a segurança”, afirma Cristina Nader, nossa gerente médica corporativa.

Quando lavar as mãos

Para além dos momentos mais habituais (antes e depois do preparo de alimentos, assim como após o uso do banheiro), é importante lavar as mãos todas as vezes em que tiver contato com maçanetas de portas externas, botões e superfícies de elevadores, corrimãos, balcões em geral, carrinho e cestas de supermercado, máquinas de cartão e outros objetos compartilháveis.

Caso não seja possível lavar as mãos logo após situações como essas, o Ministério da Saúde orienta não tocar olhos, boca e nariz até que a higiene de fato seja realizada. Lembrando que, se for possível ter por perto um frasco de álcool gel, a proteção imediata estará garantida.

Como lavar as mãos

Ainda que pareça simples, a lavagem das mãos requer alguns cuidados específicos, os mesmos usados pelos profissionais da área da saúde. Entre eles está o tempo de duração mais adequado. A OMS orienta que o ritual completo dure de 40 a 60 segundos – o equivalente a cantar a canção “Parabéns para Você” duas vezes seguidas. Com isso em mente, basta se dirigir à pia mais próxima e colocar em prática o passo a passo completo recomendado pela Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa):

1. Molhe as mãos com água;

2. Espalhe o sabonete por toda a superfície das mãos;

3. Ensaboe as palmas das mãos friccionando-as entre si;

4. Esfregue a palma da mão direita contra o dorso da mão esquerda, entrelaçando os dedos;

5. Repita o processo anterior com a mão esquerda contra o dorso da mão direita;

6. Entrelace os dedos e friccione os espaços entre eles;

7. Esfregue o dorso dos dedos de uma mão com a palma da mão oposta (e vice-versa), segurando os dedos, com movimento de vai e vem;

8. Esfregue os polegares com o auxílio da palma da mão oposta, utilizando movimento circular;

9. Friccione as polpas digitais e unhas de uma mão contra a palma da mão oposta, fechada em concha e fazendo movimento circular;

10. Enxágue primeiro os punhos;

11. Enxágue, agora, as mãos, evitando contato direto da mão ensaboada com a torneira (procure usar os cotovelos na hora de abrir);

12. Seque-as com uma tolha de papel descartável ou de uso único quando estiver em casa;

13. Use a toalha de papel para fechar a torneira. Pronto! Agora suas mãos estão seguras. 

O desafio é um dos maiores que já vivemos, mas podemos juntos barrar o contágio.

Lavar as mãos é uma das melhores formas de prevenção de doenças como a covid-19; previna-se!

A higiene das mãos é um ato reconhecido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como um dos mais efetivos na prevenção de doenças. Por isso, em meio à pandemia do coronavírus, o que nos cabe é adotá-la com um hábito permanente e frequente e, dessa maneira, nos unir para barrar o contágio.

Apesar da corrida desenfreada por álcool gel – com grau alcoólico recomendado de 70% v/v –, para se proteger contra vírus e bactérias, a dupla água e sabão é mais eficiente. “A primeira escolha é a lavagem correta das mãos e a segunda opção é o álcool gel. As duas técnicas podem ser combinadas para aumentar a segurança”, afirma Cristina Nader, nossa gerente médica corporativa.

Quando lavar as mãos

Para além dos momentos mais habituais (antes e depois do preparo de alimentos, assim como após o uso do banheiro), é importante lavar as mãos todas as vezes em que tiver contato com maçanetas de portas externas, botões e superfícies de elevadores, corrimãos, balcões em geral, carrinho e cestas de supermercado, máquinas de cartão e outros objetos compartilháveis.

Caso não seja possível lavar as mãos logo após situações como essas, o Ministério da Saúde orienta não tocar olhos, boca e nariz até que a higiene de fato seja realizada. Lembrando que, se for possível ter por perto um frasco de álcool gel, a proteção imediata estará garantida.

Como lavar as mãos

Ainda que pareça simples, a lavagem das mãos requer alguns cuidados específicos, os mesmos usados pelos profissionais da área da saúde. Entre eles está o tempo de duração mais adequado. A OMS orienta que o ritual completo dure de 40 a 60 segundos – o equivalente a cantar a canção “Parabéns para Você” duas vezes seguidas. Com isso em mente, basta se dirigir à pia mais próxima e colocar em prática o passo a passo completo recomendado pela Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa):

1. Molhe as mãos com água;

2. Espalhe o sabonete por toda a superfície das mãos;

3. Ensaboe as palmas das mãos friccionando-as entre si;

4. Esfregue a palma da mão direita contra o dorso da mão esquerda, entrelaçando os dedos;

5. Repita o processo anterior com a mão esquerda contra o dorso da mão direita;

6. Entrelace os dedos e friccione os espaços entre eles;

7. Esfregue o dorso dos dedos de uma mão com a palma da mão oposta (e vice-versa), segurando os dedos, com movimento de vai e vem;

8. Esfregue os polegares com o auxílio da palma da mão oposta, utilizando movimento circular;

9. Friccione as polpas digitais e unhas de uma mão contra a palma da mão oposta, fechada em concha e fazendo movimento circular;

10. Enxágue primeiro os punhos;

11. Enxágue, agora, as mãos, evitando contato direto da mão ensaboada com a torneira (procure usar os cotovelos na hora de abrir);

12. Seque-as com uma tolha de papel descartável ou de uso único quando estiver em casa;

13. Use a toalha de papel para fechar a torneira. Pronto! Agora suas mãos estão seguras. 

O desafio é um dos maiores que já vivemos, mas podemos juntos barrar o contágio.


Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.